AMADOR de Gerardjan Rijnders

amador_a AMADOR de Gerardjan Rijnders
Tradução Lut Caenen Dramaturgia Miguel Castro Caldas Assistente Ricardo Carolo Com António Filipe, Elsa Galvão e Sérgio Conceição Cenário e figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos
Uma produção Artistas Unidos

No Convento das Mónicas de 1 de Fevereiro a 4 de Março de 2007

O texto está editado na Revista Artistas Unidos Nº 3

amador_bUm crítico de teatro regressa a casa após assistir a mais um mau espectáculo. Tomou uma decisão. Nunca mais irá ao teatro. E também não escreverá mais nenhuma crítica. Nem mais um Ibsen, nem mais um Brecht ou Shakespeare. Mais valia um cancro; mais valia ter morrido. Mas não quer assistir a mais espectáculos. Para ele, o teatro já não tem ligação com a realidade. O drama está em todo o lado, excepto no palco. Num ímpeto sarcástico expressa a sua raiva pelo teatro contemporâneo: um teatro de imitação que já não tem nada a ver com a vida real.
A mulher e o  filho Pedro, também presentes na sala de estar, tentam interrompê-lo, mas sempre sem conseguirem. Ele continua a tocar a sua cantilena. Agarra-se à realidade que compilou dos jornais, fragmentos da rádio e imagens da TV. Ao mesmo tempo, desenrola-se mesmo por baixo do nariz dele, mas sem que ele se aperceba, o drama da mulher e do filho. O crítico não vê nada do que se passa ao seu lado. O drama da realidade passa-lhe mesmo ao lado.

Gerardjan Rijnders escreve, no fundo, um longo monólogo. Usa uma linguagem contemporânea e agressiva, repleta de frases curtas, muitas vezes apenas uma ou duas palavras.
As personagens que habitam o trabalho de Rijnders apresentam uma vontade sem limites de viverem a suas perversões. Só se agarram às normas de comportamento pequeno-burgeusas que o autor desmascara como superficiais.
Rijnders escreve numa linguagem que parece vir de todo o lado: jornais, pedaços de conversas da rua ou das salas de espera, televisão, palavras vazias dos políticos. Palavras, frases fragmentadas, muitas vezes sem ligação lógica directa.

Rijnders sobre o seu trabalho, ‘a ideia de conteúdo de uma peça é como a ideia de personagem: ordem aleatória de alguns patrões de reacção. Uma nota traz a outra. O som e cor das palavras é mais importante que o seu significado’.

Amador é uma nova obra de arte do moralista Gerardjan Rijnders
Elsevier, 11 de Abril de 1992

Amador é um lamento mono-maníaco como apenas Thomas Bernhard conseguiu escrever até aos dias de hoje. (…) Rijnders escreveu e dirigiu a peça com horror moral e intelectual, mas na vertente popular que conhecemos do cinema e que nunca vimos no teatro. (…) Com esta peça Rijnders mostra-se um mestre da corda-bamba, completamente seguro no seu trabalho arriscado.
NRC Handelsblad, 1 de Abril de 1992

Amador é uma imagem inteligente do nosso tempo superficial e um testemunho muito pessoal da sociedade moderna e do seu teatro.
Het Financieele Dagblad, 2 de Maio de 1992

Teatro da Politécnica

monica coelho prog ARTISTA DO MÊS
Mónica Coelho
a vertigem dos animais prog A VERTIGEM DOS ANIMAIS ANTES DO ABATE
de 13 de Setembro a 28 de Outubro
xana labirintoX001 prog LABIRINTO X001
de 13 de Setembro a 28 de Outubro
jardim zoologico de vidro 10 prog JARDIM ZOOLÓGICO DE VIDRO
de 8 a 18 de Novembro

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, www.ticketline.sapo.pt, Fnac, Worten, C. C. Dolce Vita, El Corte Inglês, Casino Lisboa, Galeria Comercial Campo Pequeno, Lojas Viagens Abreu e INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

jogadores de pau miro prog JOGADORES de Pau Miró
Na RTP2, 23 de Setembro às 22h00
jardim zoologico de vidro 10 prog JARDIM ZOOLÓGICO DE VIDRO
Na Guarda, no Teatro Municipal da Guarda a 4 de Novembro
Em Estarreja, no Cine-Teatro de Estarreja a 2 de Dezembro
Em Ponte de Lima, no Teatro Diogo Bernardes a 8 de Dezembro
a arte em imagens 1 A ARTE DAS IMAGENS
De janeiro de 2017 a janeiro de 2018 nos primeiros domingos de cada mês, às 15h30, a Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva exibe os filmes produzidos pelos Artistas Unidos sobre artistas plásticos.

Livrinhos de Teatro

assinaturas 2018 fundo

Assinaturas Livrinhos de Teatro 2018

Assinar »»

Subscrever Newsletter