ÂNGELO DE SOUSA: TUDO O QUE SOU CAPAZ de Jorge Silva Melo

angelodesousa_a Realização Jorge Silva Melo Com Nuno Faria e João Perry Assistência de realização Joana Frazão Imagem José Luís Carvalhosa Som Armanda Carvalho, Quintino Bastos Montagem Vítor Alves e Miguel Aguiar, Produção João Matos, Manuel João Aguas Uma Produção Artistas Unidos/ RTP
Estreia na RTP 2 a 23 de Janeiro de 2010
No Panorama (Cinema São Jorge) 13 de Abril de 2010
Na Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva a 18 e 25 de Julho de 2010
No Cineclube de Ponta Delgada a 27 de Setembro de 2010
Na Casa das Histórias de Paula Rego a 2 de Outubro de 2010
No Temps d’Images (Cinema Nimas) 11 de Novembro de 2010
No Cinema City Classic Alvalade a 10 de Dezembro de 2010

Um documentário sobre Ângelo de Sousa, pintor.

Ou antes um filme com Ângelo de Sousa, de tal forma estamos perto da sua colaboração? Um filme ao sabor de encontros espaçados no tempo (realizámos um primeiro encontro em Maio de 2007, a que se seguiram duas entrevistas em Setembro desse ano, duas em 10 de Maio de 2008, duas em Maio de 2009, filmámos a inauguração da exposição na Quadrado Azul em Novembro de 2009 - aproveitando apresentações públicas de obras., em que pretendemos captar a permanente fixação de um artista que insistiu na elementaridade dos meios, no abandono dos materiais nobres e dos processos complexos de criação.

Ou o retrato de um homem que se quer teimosamente simples, artista que reduziu o seu trabalho às três cores primárias e ao preto e branco, inventando permanentemente novas formas ou alterando as formas em suportes que as dinamizam.

angelodesousa_bE, tal como a cor, que, a partir dos anos 60, Angelo vai trabalhando em fatias, camadas como que geológicas, socalcos e contornos, em função de campos e de horizontes, em diferentes graus de fusão e separação, o propósito deste filme será a permanente sobreposição de tempos, gestos, palavras, uma justaposição de momentos e declarações, um riscar cerrado, “curvando e abrindo os espaços de cor, criando cortinas e torrentes vigorosas, o estabelecimento de esquinas pela cor, para a criação de ambiguidades entre o plano e o volume.” (na feliz expressão de Leonor Nazaré).

Um filme sem fim nem princípio – como o trabalho singular de Ângelo de Sousa.

Ângelo de Sousa vive e trabalha no Porto desde os anos 50.

Filmei em Coimbra numa exposição de escultura, em casa (no Porto), no atelier (no Porto), voltei a filmá-lo em Serralves, junto às suas esculturas, em Esmoriz na casa de praia, filmei-o, em Lisboa, falando-me das obras que tem na Colecção Berardo ou na Gulbenkian.

Uma conversa ininterrupta com um homem cordial, extrovertido, divertido, irreverente, bem disposto, generoso. Ou melancólico?

Inquieto, Ângelo guia-me pela sua sempre declarada alegria, permanente conquista diária das formas simples.

Da mesma maneira que Angelo pintou, nos anos 70, um “catálogo de algumas formas ao alcance de todas as mãos” (obra-manifesto que se encontra na colecção Manuel de Brito em Algés), este filme organiza-se como um catálogo de todas as formas ao alcance de Angelo: como se fosse a colagem de 10 curtas-metragens (que poderiam ser vistas separadamente, em ordem inversa…ou na que propusermos, sendo um filme “mobile”…), nunca a apresentação de uma biografia ou mesmo o comentário da obra. Serão talvez ragmentos que não tencionam esgotar a personagem, antes deixá-la fechada em si, rodando sobre si, na sua imparável conquista da alegria.

Nenhuma outra voz que não a do artista; nenhum comentário para além do seu; nenhuma referência a influências, escolas, perspectivas, para além das que ele faz: apenas.

Ângelo, tal como ele quer.
Jorge Silva Melo

Teatro da Politécnica

DANIEL FERNANDES prog ARTISTA DO MÊS - DANIEL FERNANDES
retrato prog RETRATO DE MULHER ÁRABE QUE OLHA O MAR
de 31 de Outubro a 8 de Dezembro
oteatro joaovieira prog VOLTAR A VER O JOÃO (VIEIRA)
de 31 de Outubro a 8 de Dezembro
A NOITE ANTES DA FLORESTA de Bernard Marie Koltes prog A NOITE ANTES DA FLORESTA
de 12 a 15 de Dezembro
e DIFiCIL PRA MIM DANÇAR fotografia Alipio Padilha prog É DIFÍCIL PARA MIM DANÇAR
de 19 a 29 de Dezembro
O FILHO de Jon Fosse prog O FILHO
a 4 e 5 de Janeiro
as claras prog ÀS CLARAS um seminário dos Artistas Unidos
2019 Janeiro / Fevereiro e Maio / Julho

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, 212473972, www.bol.pt, Fnac, Worten, CTT, El Corte Inglês, Pousadas da Juventude, Serveasy, Pagaqui. Para INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

DO ALTO DA PONTE 2 prog DO ALTO DA PONTE
No Teatro Nacional de S. João de 8 a 25 de Novembro
No Teatro Aveirense a 30 de Novembro
Na Póvoa de Varzim, no Cine-Teatro Garret a 1 de Dezembro
No S. Luiz Teatro Municipal de 10 a 27 de Janeiro de 2019
Em Faro, no Teatro das Figuras a 31 de Janeiro de 2019
No Teatro Municipal de Almada a 9 e 10 de Fevereiro de 2019
Em Setúbal, no Fórum Municipal Luísa Todi a 16 de Fevereiro de 2019
Em Viana do Castelo, no Teatro Municipal Sá de Miranda a 16 de Março de 2019
fragil 1 prog FRÁGIL
Nas Caldas da Rainha, no Teatro da Rainha a 15 de Novembro às 21h30
fernando lemos prog FERNANDO LEMOS. Como, não é retrato?
No Cineclube do Barreiro, a 16 de Novembro às 21h30
Em Coimbra, no Caminhos Film Festival, Mini-Auditório Salgado Zenha a 30 de Novembro, às 18h00

EM VOZ ALTA prog EM VOZ ALTA os nossos poetas

Livrinhos de Teatro

assinaturas2019

Assinaturas Livrinhos de Teatro 2019

Assinar »»

Subscrever Newsletter