PENÉLOPE de Enda Walsh

penelope_nova_1 PENÉLOPE de Enda Walsh Tradução Joana Frazão Com Joana Barros, João Vaz, José Neves*, Pedro Carraca e Pedro Luzindro Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Encenação Jorge Silva Melo
*Gentilmente cedido pelo TNDM II

No TECA a 11, 12 e 13 de Maio de 2012
No Teatro da Politécnica de 30 de Maio a 30 de Junho de 2012

Quinn Estivéssemos nós sentados na Mongólia a tiritar no meio de um rebanho de iaques e eu a agarrar esta salsicha… Havia de olhar cada um de vocês nos olhos e sorrir… “Meus senhores, é uma salsicha quente! A derradeira salsicha, aquecida! E agora o que acham disto, rapazes?”
Fitz Temos inveja. E frio.
Enda Walsh, Penélope

penelope_nova_2Nas primeiras peças de Enda Walsh, as suas personagens estão aprisionadas nos seus próprios mitos. Em Penélope, avançou um pouco mais e mostra-nos quatro homens modernos confinados numa lenda de Homero. O resultado é uma peça louca e selvagem, bêbeda de linguagem, que nos intoxica. Penélope enganou os seus pretendentes ao longo de 20 anos enquanto esperava o regresso de Ulisses. Aqui Walsh mostra quatro homens de idades diferentes, refugiados do mundo dos negócios irlandeses, numa competição pela mão de uma Penélope moderna. A estranheza vem do facto de viverem numa piscina vazia, com barbacoa, aparelhagem, televisão... e cada um faz uma última tentativa para conquistar o amor de Penélope.
De certa forma, Penélope é como as tragédias antigas, começa com uma ideia que surge em Homero e cresce a partir daí. As personagens chegam a ter um sonho premonitório da violência que virá. Mas é também uma peça divertida em fatos de banho em torno de uma barbacoa que não conseguem ligar.
"Sempre me interessei pelos pretendentes," diz Walsh, "nunca são explorados na arte. Temos este poema de procura heróica – e depois temos um coro patético de homens. Depois destes anos todos o que terá acontecido às medidas das suas cinturas ou à sua libido?”

Teatro da Politécnica

pista prog ARTISTA DO MÊS
Luísa Abreu
SÉRGIO POMBO AGORA prog SÉRGIO POMBO AGORA
de 18 de Abril a 3 de Junho
o cinema 5 prog O CINEMA
de 3 de Maio a 3 de Junho

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, www.ticketline.sapo.pt, Fnac, Worten, C. C. Dolce Vita, El Corte Inglês, Casino Lisboa, Galeria Comercial Campo Pequeno, Lojas Viagens Abreu e INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

na margem de la prog NA MARGEM DE LÁ - UM LAMENTO
Na Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II de 25 a 28 de Maio
jardim zoologico de vidro 10 prog JARDIM ZOOLÓGICO DE VIDRO
Em Castelo Branco, no Cine-Teatro Avenida, a 16 de Junho às 18h30
Na Póvoa de Varzim, no Cine-Teatro Garrett, 3 de Junho às 22h00

Livrinhos de Teatro

capa103 FARMÁCIA DE SERVIÇO e outras peças em um acto
de Eduardo de Filippo
Livrinhos de Teatro nº 103 Artistas Unidos / Cotovia
Livraria online »»

Subscrever Newsletter