QUANDO A POESIA É O QUE RESTOU DA VOZ

poesias_outras_a Conversa-fiada sobre poesia e voz
No CCB 21 de Março de 2009
Com Andreia Bento, João Meireles, Pedro Lacerda, Sílvia Filipe, Sylvie Rocha e Jorge Silva Melo

Foi da voz que nasceu a poesia?
Lembra-te Barbara
Chovia sem parar em Brest nesse dia
Jacques Prévert, trad. Manuela Torres

Um passeio pela poesia ocidental e a sua relação com a oralidade, uma conversa por aí fora que começa em Prévert cantado por Mouloudji ou dito por Cora Vocaire.
Rappelle-toi Barbara
Il pleuvait sans cesse sur Brest ce jour-là
Jacques Prévert

Mas onde lemos Píndaro e a poesia grega.
Alma, não aspires à vida eterna, esgota o possível
Pindaro, Pítia III
Ouvimos John Guilgud e sonetos de Shakespeare, lemos Racine (quando o teatro era a poesia?) e Auden traduzidos por David Mourão-Ferreira.
Não há contudo lugar para nós, meu amor, não há contudo lugar para nós
W.H. Auden, Canção, trad.Mourão-Ferreira
E onde vamos até à língua portuguesa, língua fixada em Camões, lavada por Garrett,
Pescador da barca bela
Onde vais pescar com ela.
Que é tão bela,
Oh pescador?
Garrett
Língua de olhos limpos que encontramos nos bilhetes do Eléctrico de José Gomes Ferreira.
Há lá renda que se assemelhe
a este tecido de árvores no Ar...
(Hei-de pedir à Maria Keil
para as pintar.
José Gomes Ferreira. Eléctrico

E ouvimos Vittorio Gassman lendo Pavese, Verrà la morte e avrà i tuoi occhi, Ungaretti por ele próprio, Dante por Carmelo Bene, veremos Sérgio Godinho cantando Os Dias Úteis (a poesia é a sua voz?)
A alegria
É o que nos torna
Os dias
Úteis
Sérgio Godinho
E ouviremos Paul Celan, ele próprio

E terminaremos com a Carta a Meus Filhos Sobre os Fusilamentos de Goya, o estupendo Jorge de Sena.
Não sei, meus filhos, que mundo será o vosso.
É possível, porque tudo é possível, que ele seja
aquele que eu desejo para vós. Um simples mundo,
onde tudo tenha apenas a dificuldade que advém
de nada haver que não seja simples e natural.
Jorge de Sena
E, claro, a "Winterreise" de Schubert-Müller, cantada por Hans Hotter... Será a poesia o que restou da voz, eco/ da invençã̃o de um outro, quando diz, como escreveu Manuel Gusmão?

Teatro da Politécnica

pista prog ARTISTA DO MÊS
Luísa Abreu
SÉRGIO POMBO AGORA prog SÉRGIO POMBO AGORA
de 18 de Abril a 3 de Junho
o cinema 5 prog O CINEMA
de 3 de Maio a 3 de Junho

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, www.ticketline.sapo.pt, Fnac, Worten, C. C. Dolce Vita, El Corte Inglês, Casino Lisboa, Galeria Comercial Campo Pequeno, Lojas Viagens Abreu e INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

na margem de la prog NA MARGEM DE LÁ - UM LAMENTO
Na Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II de 25 a 28 de Maio
jardim zoologico de vidro 10 prog JARDIM ZOOLÓGICO DE VIDRO
Em Castelo Branco, no Cine-Teatro Avenida, a 16 de Junho às 18h30
Na Póvoa de Varzim, no Cine-Teatro Garrett, 3 de Junho às 22h00

Livrinhos de Teatro

capa103 FARMÁCIA DE SERVIÇO e outras peças em um acto
de Eduardo de Filippo
Livrinhos de Teatro nº 103 Artistas Unidos / Cotovia
Livraria online »»

Subscrever Newsletter