JOSÉ LUÍS CARVALHOSA

Em 1972 foi director de fotografia e câmara nos Programas Ensaio e Impacto, Produções João Martins. Foi fundador, em 1974, da Cinequipa e em 1988 da Fábrica de Imagens. Trabalhou nos filmes O Funeral do Patrão de Eduardo Geada, Antes A Sorte Que Tal Morte de João Matos Silva, Bom Povo Português de Rui Simões, Lei da Terra de Alberto Seixas Santos, O Meu Nome é…, Argozelo - À Procura dos Resto das Comunidades Judaicas, A Guerra do Mirandum, Actos dos Feitos da Guiné e Ao Sul de Fernando Matos Silva, Gestos & Fragmentos de Alberto Seixas Santos, Barnum de Solveig Nordlund, Três Menos Eu e Filha da Mãe de João Canijo, Os Emissários de Khalom e A Maldição de Marialva de António Macedo e A Vertigem de Leandro Ferreira. Trabalhou em curtas e médias metragens de José Nascimento, Rui Simões, Fernando Lopes, João Matos Silva, Ana Hatherley, António Drago, Solveig Nordlund, António Macedo, Amilcar Lyra, Eduardo Geada, Alain Jomy, Fernando Fragata, Zézé Gamboa e Jorge Silva Melo e em telefilmes de Sylvan Nadigan e Fernando Vendrell. Em televisão trabalhou nas séries e programas Nome Mulher e Ver e Pensar de Fernando Matos Silva, Temos Festa de Eduardo Geada e Gonçalves Preto, Entre Marido e Mulher de Fernando e João Matos Silva, Duarte & Companhia de Rogério Ceitil, O'Rock de Alfredo Tropa, Alentejo Sem Lei e Sai da Minha Vida de João Canijo, Cinemagazine e Insólitos, entre outros, e nos documentários Odin Teatret, Uma Razão do Coração, Lobo-Wolf, Rios de Portugal, João Cutileiro, Leitão de Barros, Carlos Paredes, Alçada Baptista, Óscar Lopes, Eugénio de Andrade e Mário Cesariny.

Nos Artistas Unidos:
2007
- NIKIAS SKAPINAKIS: O TEATRO DOS OUTROS de Jorge Silva Melo; ÁLVARO LAPA: A LITERATURA de Jorge Silva Melo; A FELICIDADE (c.m.) de Jorge Silva Melo; ANTÓNIO SENA: A MÃO ESQUIVA de Jorge Silva Melo; ÂNGELO DE SOUSA: A ALEGRIA IMPERMANENTE de Jorge Silva Melo; GRAVURA: ESTA MÚTUA APRENDIZAGEM de Jorge Silva Melo.
2009 - BARTOLOMEU CID DOS SANTOS / POR TERRAS DEVASTADAS de Jorge Silva Melo; ÂNGELO DE SOUSA: TUDO O QUE SOU CAPAZ de Jorge Silva Melo.
2010 - ANA VIEIRA: O INVISÍVEL de Jorge Silva Melo.

Teatro da Politécnica

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, www.ticketline.sapo.pt, Fnac, Worten, C. C. Dolce Vita, El Corte Inglês, Casino Lisboa, Galeria Comercial Campo Pequeno, Lojas Viagens Abreu e INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

jardim zoologico de vidro 10 prog JARDIM ZOOLÓGICO DE VIDRO
Em Estarreja, no Cine-Teatro de Estarreja a 2 de Dezembro
Em Ponte de Lima, no Teatro Diogo Bernardes a 8 de Dezembro
a voz dos poetas prog A VOZ DOS POETAS
Na Biblioteca da Imprensa Nacional
5 de Fevereiro de 2018: Alberto de Lacerda por Jorge Silva Melo e Nuno
2 de Abril de 2018: Adolfo Casais Monteiro por Jorge Silva Melo e Luís Lucas
9 de Maio de 2018: Gomes Leal por Jorge Silva Melo e Manuel Wiborg
a arte em imagens 1 A ARTE DAS IMAGENS
De janeiro de 2017 a janeiro de 2018 nos primeiros domingos de cada mês, às 15h30, a Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva exibe os filmes produzidos pelos Artistas Unidos sobre artistas plásticos.

Livrinhos de Teatro

assinaturas 2018 fundo

Assinaturas Livrinhos de Teatro 2018

Assinar »»

Subscrever Newsletter