ÁLVARO LAPA

Nasceu em Évora no ano de 1939 e faleceu em Fevereiro de 2006. Poeta e artista plástico foi um auto-didacta. Cedo conheceu a pintura modernista. Através de Charrua, que lhe deu explicações quando ainda frequentava o Liceu. O Desenho era o seu ponto fraco e talvez por isso não tenha dado continuidade às artes plásticas na sua formação. Em 1956, Vive em Lisboa, onde se matricula na Faculdade de Direito. Em 1960 a 1962 frequenta o curso de filosofia na Faculdade de Letras, concluindo no Porto em 1975. De formação então filosófica os seus contactos com as novas correntes artísticas foram pontuando o seu desenvolvimento pessoal. Em 1957 conheceu o Expressionismo Abstracto, numa exposição a que assistiu, Missão Arte, de visita a Évora. Exposição que tinha Theo Appleby como artista convidado. Em 1961, na sua primeira viagem ao Estrangeiro, a Paris, frequentou círculos próximos ao Grupo Surrealista. Tendo contacto, nesta capital, com a recente e emergente arte norte-americana, Pop Arte. Em 1962 começa a pintar por “anti-invocação”, queria fazer qualquer coisa, qualquer coisa fácil e de que gostasse. A sua amizade, iniciada nesse mesmo ano, com António Areal, foi determinante no seu percurso artístico, tanto a nível ideológico como formal. Percurso ligado ao conceito da Nova Figuração. Foi Areal que lhe revelou Motherwell, artista por quem Álvaro passaria a nutrir uma admiração constante. A sua primeira exposição individual realizou-se no ano de 1964. Dando inicio a uma das carreiras mais intrigantes do panorama da arte contemporânea Portuguesa. Uma carreira dominada pela introspecção e construção de conhecimento, criando a sua obra “um território onde se cruzam diferentes domínios de criação - o filosófico, o literário, o politico”. (Citação retirada de Cordeiros Galeria - www.cordeirosgaleria.com/artistas.html).

Exposições Individuais (selecção)
1964 - Lisboa, Galeria 111.
- Lisboa, Galeria Divulgação.
1965 - Lisboa, Galeria Divulgação.
1969 - Lisboa, Galeria Buchholz.
1970 - Lisboa, Galeria Buchholz.
1971 - Lisboa, Galeria Buchholz, Escuro como a cova onde o meu amigo se não move [exposição-instalação].
1972 - Lisboa, Galeria Buchholz, As Profecias de Abdul Varetti - cortinas em ferro e outros objectos, espólio de um escritor falhado.
1973 - Lisboa, Galeria Quadrante, Modelos Narrativos/Exposição de Abdul Varetti e Álvaro Lapa.
- Porto, Cooperativa Árvore, Modelos Narrativos/Exposição de Abdul Varetti e Álvaro Lapa.
1974 - Porto, Galeria Espaço, O réseau teórico e o castelo de Bragança.
1975 - Lisboa, Galeria Buchholz, Os criminosos e as suas propriedades - exposição de literatura.
1976 - Lisboa, Galeria Quadrante, Pintura/Desenho: 75-76.
1977 - Porto, Galeria Módulo.
- Coimbra, Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, Escrita (73-76).
1978 - Porto, Museu Nacional Soares dos Reis/Centro de Arte Contemporânea, Exposição Retrospectiva.
1980 - Lisboa, Arta.
- Coimbra, Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, Conversa.
1981 - Porto, Galeria Roma e Paiva, Monumentos/Documentos.
1982 - Lisboa, Galeria Quadrum.
- Lisboa, Galeria Diferença.
- Setúbal, Casa de Bocage, Desenho.
- Porto, Galeria Roma e Paiva, Desenho (1981/82).
1985 - Lisboa, Galeria EMI/Valentim Carvalho.
1987 - Lisboa, Galeria EMI/Valentim Carvalho, Campéstico: Paisagens e Interiores.
1989 - Lisboa, Fundação Caloust Gulbenkian, Trabalhos sobre Papel.
- Lisboa, Galeria Valentim de Carvalho, Que horas são Que horas.
1991 - Santo Tirso, Galerias A5.
1993 - Braga, Casa Museu Nogueira da Silva, Mesa de Jardim.
- Lisboa, SNBA, Quixote na Bastilha.
1994 - Porto, Fundação Serralves, Retrospectiva.
- Lisboa, Centro de Arte Moderna (CAM), Retrospectiva.
2003 - Torres Novas, Galeria Neupergama.
2006 - Porto, Galeria Fernando Santos, Álvaro Lapa - reunião.
- Lisboa, Museu da Cidade, Obras com palavras com hífen e paisagísticas.
2007 - Torres Novas, Galeria Neupergama, Álvaro Lapa com Álvaro Lapa.

Exposições Colectivas (selecção)
1964 - Lisboa, SNBA, Salão do Claro-Escuro.
1965 - Funchal, I Salão de Arte Moderna.
1966 - Funchal, II Salão de Arte Moderna.
1968 - Lisboa, Galeria Buchholz, Novas Iconologias.
- Lisboa, Galeria Quadrante, Últimas Revelações da Arte Portuguesa.
- Coimbra, Exposição da Queima das Fitas.
- Lisboa, Salão Nacional da Arte, SNI.
1969 - Lisboa, SNBA, Salão do Banco Português do Atlântico.
1970 - Lagos, I Salão de Arte de Lagos.
1972 - Lisboa, SNBA, Exposição A.I.C.A.
1973 - Lisboa, SNBA, Esposição A.I.C.A.
- Lisboa, SNBA, Abstração e Nova Figuração.
- Porto, Cooperativa Árvore.
- Barcelona, Salamanca e Lisboa, Pintura Portuguesa de Hoje.
1975 - Lisboa, SNBA, Figuração Hoje?
- Lisboa, Museu Nacional de Arte Antiga, Bosch: artistas contemporâneos e as tentações de Santo Antão.
- Porto, Sede do Partido Comunista Português.
- Lisboa, SNBA, Colagem-Montagem.
1976 - Porto, Museu Nacional de Soares dos Reis, Exposição de Inauguração do Centro de Arte Contemporânea.
- Roma, Paris, Rio de Janeiro e Lund, Arte Portuguesa.
- Lisboa, SNBA, Salão de Abril.
1977 - Lisboa, Galeria Nacional de Arte Moderna, Alternativa Zero.
- Lisboa, SNBA e Porto, Museu Nacional de Soares dos Reis, O erotismo na arte moderna portuguesa.
1978 - Porto, Galeria do Jornal de Notícias, Artistas Actuais do Porto nas colecções do Museu Nacional de Soares dos Reis.
1979 - Lisboa, Lisbon International Show, LIS/79.
- Cagnes Sur Mer, Haut-de-Cagnes, 11º Festival International de la Peinture Château-Muséé.
1981 - Lisboa, Fundação Caloust Gulbenkian, Antevisão do Centro de Arte Moderna.
- Lisboa, Lisbon International Show, LIS/81.
1982 - Bona, Kultuurforum, Aspectos do Desenho Contemporâneo em Portugal.
- Lagos, Salão de Arte Moderna.
1983 - Lisboa, SNBA, A História Trágico-Marítima e Perspectivas Actuais.
1984 - Porto, Cooperativa Árvore, Os Novos Primitivos.
- Lisboa, Faculdade de Letras, Atitudes Litorais.
- Campo Maior, EIAM784, I Exposição Ibérica de Arte Moderna.
- Lisboa, Galeria Almada Negreiros, Ministério da Cultura, Homengem dos Artistas Portugueses a Almada Negreiros.
1985 - Lisboa, Galeria EMI/Valentim de Carvalho, Signos.
- Porto, Museu Nacional de Soares dos Reis, Os Portugueses no Mundo.
1986 - Coruña, Madrid, Canárias e Lisboa, Litoral.
- Bruxelas, Centre Albert Borschette, Le XXéme au Portugal.
- Pontevedra, 7ª Bienal Internacional de Arte.
- Lisboa, SNBA, Salão A.I.C.A. / Philae.
- Lisboa, Fundação Caloust Gulbenkian, 3ª Exposição de Artes Plásticas.
- Southampton, John Hansard Gallery, The University, Nove/Nine Portuguese Painters.
1987 - Madrid, Museo Español de Arte Contemporáneo, Arte Contemporáneo Portugués.
- Macau, Exposição de Arte Contemporânea Portuguesa.
- Lisboa, CAM - Centro de Arte Moderna da Fundação Caloust Gulbenkian, 10 amad(e)ores.
- Porto, Casa de Serralves, Exposição de Arte Moderna.
- São Paulo, Rio de Janeiro e Filadélfia, 70-80, Arte Portuguesa.
1988 - Madeira, Centro de Arte de São João, Década de 70.
- Toulon, Museé de Toulon, Lisbonne ajourd’hui.
- Covilhã e Funchal, Pintura Portuguesa 1988.
1989 - Lisboa, Bicentenário do Ministério das Finanças.
- Madrid, Centro Cultural Conde Duque, Portugal Hoy.
- Londres, Art London 1989.
- Barcelona, Fundación Miró, 1ª Trienal de Dibuix Joan Miró.
- Brasil, XX Bienal Internacional de São Paulo.
- Lisboa, Ministério das Finanças, Exposição de Pintura e Escultura do Património da Caixa Geral de Depósitos.
1990 - Madrid, Recinto Ferial, ARCO’90.
1991 - Lisboa, SNBA, Colectiva para o Parlamento Europeu.
- Bélgica, Museu de Ghent, Europália, Tríptico.
1992 - Alemanha, Osnabrück, Arte Portuguesa 1992.
- Porto, Fundação de Serralves, Há um minuto no Mundo que passa.
- Lisboa, CAM - Centro de Arte Moderna da Fundação Caloust Gulbenkian, Artistas Portugueses na Colecção da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento.
1993 - España, Santiago de Compostela, Auditório da Galicia, Vanguarda e Modernidade do Século XX Português.
- Japão, Fundação Akemi, Orientações.
- Évora, Museu de Évora, Obras da Colecção da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento.
- Lisboa, Culturgest, Arte Moderna em Portugal.
1994 - Porto, Fundação de Serralves.
- España, Santiago de Compostela, Auditório da Galicia, Um Museu Português.
- Lisboa, Centro Cultural de Belém, O Rosto da Máscara.
2008 - Porto, Galeria de Arte Cor Espontânea, Dimensões da Cor.
- Porto, Galeria de Arte Cor Espontânea, Sem Título.
- Valência, Fiart - Feira de Arte Contemporânea de Valência.
- Rio de Janeiro, Caixa Cultural do Rio de Janeiro, Linha do Horizonte.
- Lisboa, Museu das Comunicações, Caligrafias - Uma Realidade Inquietante.

Obras Públicas
2003 - Metropolitano de Lisboa, Estação de Metro de Odivelas.

Textos/Publicações:
Lapa, Álvaro; «Kafka e a Saudade da Terra Prometida», in Quadrante. Assoc. de Estudantes da Faculdade de Direito de Lisboa. 1958, nº1, pp. 29.
Lapa, Álvaro; «Artistas por eles próprios. Álvaro Lapa - A Degradação do Silêncio», in A Capital. 1971.
Lapa, Álvaro; «um pato?», in Catálogo da Exposição Individual de Joaquim Bravo. Ed. Galeria Quadrante; Lisboa, 1972.
Lapa, Álvaro; in Catálogo da Exposição Individual de Maria José Aguiar. Ed. Galeria Espaço; Porto, 1974. 
Lapa, Álvaro; Raso como o Chão. Ed. Estampa; Lisboa, 1977.
Lapa, Álvaro; «Últimas Palavras», in Catálogo da Exposição Álvaro Lapa. Galeria Módulo. Fev.-Mar. de 1977.
Lapa, Álvaro; Porque Morreu Eanes. Ed. Estampa; Lisboa, 1978.
Lapa, Álvaro; Barulheira. Ed. & Etc.; Lisboa, 1982.
Lapa, Álvaro; Balança. Ed. & Etc.; Lisboa, 1985.
Lapa, Álvaro; «De um livro que há no Museu Tradéro...», in Álvaro Lapa, Retrospectiva, pp.19. Fundação Serralves, 1994.
Lapa, Álvaro; Sequências Narrativas Completas. Ed. Assírio & Alvim. Lisboa, 1994.
Lapa, Álvaro; Álvaro Lapa: reunião. Ed. Galeria Fernando Santos. Lisboa, 2005.

Colecções (selecção)
CAM - Centro de Arte Moderna da Fundação Caloust Gulbenkian.
Museu Colecção Berardo - Colecção de Arte Moderna e Contemporânea.
Fundação Carmona e Costa.
MNAC - Museu do Chiado.
Fundação Serralves, Museu de Arte Contemporânea.
MEIAC - Museo Extremeño e Iberoamericano de Arte Contemporáneo (Badajoz).
MUSART - Museu Nacional de Arte de Moçambique.
Colecção Fundação Ilídio Pinho - Arte Contemporânea Portuguesa.
Colecções Privadas.

Prémios
1968 - 2º Prémio da Exposição da Queima das Fitas, Coimbra.
1970 - 3º Prémio do I Salão de Arte de Lagos, Lagos.
1982 - 3º Prémio do Salão de Arte Moderna, Lagos.
1987 - 2º Prémio na Exposição de Arte Moderna/Prémio Amadeo de Souza-Cardoso, Prémio ex-aequo [com Eduardo Batarda], Casa de Serralves, Porto.
- Prémio Artes Plásticas da Secção Portuguesa da A.I.C.A.
2004 - Grande Prémio EDP.

Bibliografia
Areal, A.; Álvaro Lapa. Ed. Galeria Buchholz. Lisboa, 1969.
Caldas, Manuel Castro (co-autor); Álvaro Lapa: obras em papel. CAMJAP, Lisboa, 1989.
Gonçalves, R; «Notas Brutas para um Caso Delicado», in Álvaro Lapa, Retrospectiva. Fundação Serralves 1994.
Rodrigues, A.; Álvaro Lapa, Pintura e Literatura. Tese de Doutoramento, Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Porto, 2004.
Rodrigues, A.; Álvaro Lapa, Voz das Pedras. Ed. Assírio & Alvim. Lisboa, 2007.

Sousa, Anabela; Soares, António Martins; Pinharanda, João; Álvaro Lapa - Grande Prémio EDP 2004. Ed. Fundação EDP e Assírio & Alvim. Lisboa, 2006.

Com os Artistas Unidos
1998
- MIKADO a partir de Álvaro Lapa, um projecto de João Meireles e Joaquim Horta.
2004 - LÂMINA.
2006 - Leitura de BARULHEIRA de Álvaro Lapa (Galeria Fernando Santos).
2007 - AS CONVERSAS DE LEÇA EM CASA DE ÁLVARO LAPA (1998-2006) - filme de Jorge Silva Melo.

Álvaro Lapa morreu em Fevereiro de 2006

Teatro da Politécnica

pista prog ARTISTA DO MÊS
Luísa Abreu
SÉRGIO POMBO AGORA prog SÉRGIO POMBO AGORA
de 18 de Abril a 3 de Junho
o cinema 5 prog O CINEMA
de 3 de Maio a 3 de Junho

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, www.ticketline.sapo.pt, Fnac, Worten, C. C. Dolce Vita, El Corte Inglês, Casino Lisboa, Galeria Comercial Campo Pequeno, Lojas Viagens Abreu e INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

na margem de la prog NA MARGEM DE LÁ - UM LAMENTO
Na Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II de 25 a 28 de Maio
jardim zoologico de vidro 10 prog JARDIM ZOOLÓGICO DE VIDRO
Em Castelo Branco, no Cine-Teatro Avenida, a 16 de Junho às 18h30
Na Póvoa de Varzim, no Cine-Teatro Garrett, 3 de Junho às 22h00

Livrinhos de Teatro

capa103 FARMÁCIA DE SERVIÇO e outras peças em um acto
de Eduardo de Filippo
Livrinhos de Teatro nº 103 Artistas Unidos / Cotovia
Livraria online »»

Subscrever Newsletter