SYLVIE ROCHA

sylvie_rocha_aDepois do curso do Instituto de Formação, Investigação e Criação Teatral, ingressou na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa cujo curso terminou em 1994. Trabalhou com Rogério de Carvalho, Joaquim Benite, Jorge Listopad, Miguel Guilherme, José Martins e José Wallenstein. Com Os Satyros participou em Woyzeck de Büchner no Teatro da Trindade. Com Brigitte Jacques trabalhou em Sertório de Corneille (Teatro da Cornucópia). Trabalhou com Luís Pais em Nada do Outro Mundo de António Cabrita. Com Manuel Wiborg trabalhou em O Amante de Ninguém a partir de Dostoiévski e Universos e Frigoríficos de Jacinto Lucas Pires. Na televisão participou nas telenovelas Desencontros, Roseira Brava, Filhos do Vento e Os Lobos. No cinema trabalhou com Pedro Ruivo, Joaquim Sapinho, João César Monteiro, Pedro Caldas, Jacinto Lucas Pires e Jorge Silva Melo. Recentemente interpretou Nada do Outro Mundo de António Cabrita no Café Teatro do Teatro da Trindade e no Festival de Almada. Universos e Frigoríficos de Jacinto Lucas Pires (enc.: Manuel Wiborg).

Nos Artistas Unidos:
1995 - ANTÓNIO UM RAPAZ DE LISBOA de Jorge Silva Melo, encenação de Jorge Silva Melo (Fundação Calouste Gulbenkian).
1997 - PROMETEU RASCUNHOS de Jorge Silva Melo, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro da Comuna); PROMETEU AGRILHOADO/ LIBERTADO de Jorge Silva Melo, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro da Trindade).
1998 - A TRAGÉDIA DE CORIOLANO de William Shakespeare, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Rivoli); A QUEDA DO EGOÍSTA JOHANN FATZER de Bertolt Brecht, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Variedades); O AMANTE DE NINGUÉM um projecto de Manuel Wiborg (Sem Deus Nem Chefe 1).
1999 - CRIME E CASTIGO de José Maria Vieira Mendes, encenação de Manuel Wiborg (Teatro Taborda).
2000 - FALTA de Sarah Kane encenação de Jorge Silva Melo (A Capital Teatro Paulo Claro).
2001 - SONHO DE OUTONO de Jon Fosse, encenação de Solveig Nordlund (A Capital Teatro Paulo Claro).
2003 - CADA DIA A CADA UM A LIBERDADE E O REINO (Sala do Senado da Assembleia da República).
2005 - MARCADO PELO TIPEX de Antonio Onetti , encenação de João Meireles (Teatro Taborda); INVERNO de Jon Fosse , encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Taborda) ; CONFERÊNCIA DE IMPRENSA E OUTRAS ALDRABICES de Harold Pinter, Antonio Tarantino, Arne Sierens, Antonio Onetti, Davide Enia, Duncan McLean, Enda Walsh, Finn Iunker, Irmãos Presniakov, Jon Fosse, José Maria Vieira Mendes, Jorge Silva Melo, Juan Mayorga, Letizia Russo, Marcos Barbosa, Miguel Castro Caldas, Spiro Scimone, uma canção de Boris Vian e outros ainda, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Nacional D. Maria II), OS ANIMAIS DOMÉSTICOS de Letizia Russo, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Nacional D. Maria II).
2006 - ORGIA de Pier Paolo Pasolini, encenação de Pedro Marques - Teatro Viriato; BREVES TEXTOS PARA A LIBERDADE de José Maria Vieira Mendes, Arne Lygre, Jesper Halle e Gro Dahle;
2007 - LILÁS de Jon Fosse, encenação João Miguel Rodrigues ( CCB); HAMELIN de Juan Mayorga, encenação colectiva (Convento das Mónicas); HISTÓRIA DE AMOR (ÚLTIMOS CAPÍTULOS) de Jean-Luc Lagarce, encenação de José Maria Vieira Mendes (Instituto Franco-Português); MECENAS, MECENAS (Fundação Calouste Gulbenkian); A MATA de Jesper Halle (Teatro Municipal de Almada).
2008 - NORUEGA-LISBOA-NORUEGA (Fundação Calouste Gulbenkian; São Luiz Teatro Municipal).
2009 - SEIS PERSONAGENS À PROCURA DE AUTOR de Luigi Pirandello, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Municipal São Luiz); ANA de José Maria Vieira Mendes, encenação de Jorge Silva Melo (CCB).
2010 - COMEMORAÇÃO de Harold Pinter, encenação de Jorge Silva Melo (CCB); O QUARTO de de Harold Pinter, encenação de Jorge Silva Melo (Teatro Municipal de Almada); O MEDO CÓSMICO ou O DIA EM QUE BRAD PITT FICOU PARANÓICO de Christian Lollike (São Luiz Teatro Municipal).
2011 - UM HOMEM FALIDO (Un Homme en Faillite) de David Lescot, encenação de António Simão (Institut Franco-Portugais); ; TRÊS AUTORES CATALÃES EM LISBOA (TNDM II); DA REPÚBLICA E DAS GENTES de Manuel Gusmão e Jorge Silva Melo (TNDM II); À PORTA FECHADA de Jean Paul Sartre (Antena 2).
2012 - A MORTE DE DANTON de Georg Büchner, encenação de Jorge Silva Melo (CCVF /TNDMII).

Teatro da Politécnica

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, www.ticketline.sapo.pt, Fnac, Worten, C. C. Dolce Vita, El Corte Inglês, Casino Lisboa, Galeria Comercial Campo Pequeno, Lojas Viagens Abreu e INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

O GRANDE DIA DA BATALHA prog O GRANDE DIA DA BATALHA variações sobre o ALBERGUE NOCTURNO de Máximo Gorki
No Teatro Nacional D. Maria II de 18 de Janeiro a 25 de Fevereiro
a voz dos poetas prog A VOZ DOS POETAS
Na Biblioteca da Imprensa Nacional
5 de Fevereiro de 2018: Alberto de Lacerda por Jorge Silva Melo e Nuno
2 de Abril de 2018: Adolfo Casais Monteiro por Jorge Silva Melo e Luís Lucas
9 de Maio de 2018: Gomes Leal por Jorge Silva Melo e Manuel Wiborg
a arte em imagens 1 A ARTE DAS IMAGENS
De janeiro de 2017 a janeiro de 2018 nos primeiros domingos de cada mês, às 15h30, a Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva exibe os filmes produzidos pelos Artistas Unidos sobre artistas plásticos.

Livrinhos de Teatro

assinaturas 2018 fundo

Assinaturas Livrinhos de Teatro 2018

Assinar »»

Subscrever Newsletter