DIAS FELIZES de Samuel Beckett

dias_felizes_a DIAS FELIZES de Samuel Beckett
Tradução Jaime Salazar Sampaio Com Isabel Muñoz Cardoso, Américo Silva e Gonçalo Amorim Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves, Isabel Nogueira e José Manuel Reis Luz Pedro Domingos Encenação Madalena Victorino assistida por Pedro Marques e com a colaboração de Andreia Bento, Ana Paula Rocha, Jorge Silva Melo e Pedro Carraca.

Estreia Espaço A Capital/ Teatro Paulo Claro 12 de Abril de 2001

O texto está publicado na Editorial Estampa "A sombrinha que me deste. naquele dia.(Pausa.). aquele dia. o lago. os nenúfares. (Olha em frente. Pausa.) Qual dia? (Pausa.) Quais nenúfares? (Longa pausa. Fecha os olhos. Campainha estridente. Abre logo os olhos. Pausa. Olha à direita.)"
Samuel Beckett, Dias Felizes

DIAS FELIZES: A estreia de HAPPY DAYS de Samuel Beckett ocorreu em Nova Iorque em 1961, numa encenação de Alan Schneider com Ruth White. OH! LES BEAUX JOURS estreou no Odéon em Paris, em 1963, numa encenação de Roger Blin, com Madeleine Renaud e Jean-Louis Barrault. Em Portugal, Glicínia Quartin estreou a presente tradução em 1968, na Casa da Comédia, ao lado de Ruy Furtado, numa encenação de Artur Ramos. Samuel Beckett dirigiu a actriz Peggy Ashcroft e posteriormente Billie Whitelaw em Londres. "Sempre tive a sensação de que em mim havia um ser assassinado. Assassinado antes de nascer. Eu tinha de reencontrar esse ser assassinado, voltar a dar-lhe vida."
Samuel Beckett

"DIAS FELIZES é um maravilhoso poema de amor, o canto de uma mulher que ainda quer ouvir e ver o homem que ama."
Madeleine Renaud

"Winnie afunda-se na terra; no primeiro acto está enterrada até ao peito e passa o tempo entre a campainha que marca o início e fim de cada dia, metendo conversa com o marido, recordando, contando histórias para si própria, remexendo no seu saco."
David Pattie

"Winnie está dolorosamente consciente da sua situação física, mas não do seu absurdo. É essa inconsciência que faz a própria força de Winnie. Ela reconstrói-se com uma graça e tenacidade extraordinárias, tentando afastar o sentimento de incapacidade que cresce."
Paul Lawley

dias_felizes_bNo primeiro acto, Winnie está presa no ar, pela cintura, ladeada por areia e pelo vazio. Alguns objectos ao seu alcance, com os quais se vai distraindo, já que o tempo custa a passar quando se está preso na terra pela cintura. Willie, seu companheiro, arrasta-se sob os seus pés, lendo o jornal, ensimesmado. No segundo acto, a situação inverte-se. Winnie está deitada no chão coberta de areia até ao pescoço, Willie encontra-se, por sua vez, acima dela, ou seja, na plataforma onde Winnie estivera presa no início. (...) A encenação é arriscada, muitíssimo arriscada, mas de uma beleza fascinante. (...) Quanto aos actores, é difícil falar de mais alguém para além de Isabel Muñoz Cardoso. Naquele que será provavelmente o papel da sua vida, a actriz suplanta qualquer representação que até agora vimos dela.
JDR
Blitz, 10/04/2001

Teatro da Politécnica

emilia prog 1 EMÍLIA
de 11 de Setembro a 19 de Outubro
NIKIAS quadrado prog NIKIAS SKAPINAKIS - Pintura e Desenho - 2018-2019
de 11 de Setembro a 19 de Outubro
VEMO NOS AO NASCER DO DIA de ZInnie Harris prog VEMO-NOS AO NASCER DO DIA
de 6 de Novembro a 14 de Dezembro
RETRATO DE UM RAPAZ prog RETRATO DE UM RAPAZ
de 6 de Novembro a 14 de Dezembro

Bilheteira

3ª a Sáb. das 17h00 até ao final do espectáculo

Preços:
Normal | 10 Euros
Descontos | estudantes | – 30 | + 65 | Grupos >10 | Protocolos | Profissionais do espectáculo | Dia do espectador (3ª) - 6 Euros

Bilhetes à venda

No Teatro da Politécnica, Reservas | 961960281, 212473972, www.bol.pt, Fnac, Worten, CTT, El Corte Inglês, Pousadas da Juventude, Serveasy, Pagaqui. Para INFORMAÇÕES/RESERVAS: Ligue 1820 (24 horas).

E fora da Politécnica

sonho prog SONHO (MAS TALVEZ NÃO)
Na Antena 2, Teatro Sem Fios, a 24 de Setembro às 19h00
VEMO NOS AO NASCER DO DIA de ZInnie Harris prog VEMO-NOS AO NASCER DO DIA
No Teatro Estúdio-Ildefonso Valério a 25 e 26 de Outubro
VIDAS ÍNTIMAS de Nöel Coward prog VIDAS ÍNTIMAS
No Teatro Municipal de Vila Real a 31 de Outubro
No Teatro Municipal da Guarda a 8 de Novembro
No Porto, no Teatro Nacional São João de 14 de Novembro a 1 de Dezembro
No Teatro Aveirense a 6 de Dezembro
Em Ponte de Lima, no teatro Diogo Bernardes a 14 de Dezembro
Na Póvoa de Varzim, no Cine-Teatro Garrett a 4 de Janeiro de 2020
Em Setúbal, no Fórum Municipal Luísa Todi a 11 de Janeiro de 2020
Em Santarém, no Teatro Municipal Sá da Bandeira a 18 de Janeiro de 2020
Em Braga, no Theatro Circo a 25 de Janeiro de 2020
Em Leiria, no Teatro José Lúcio da Silva a 6 de Fevereiro de 2020
Em Coimbra, no Convento S. Francisco a 8 de Fevereiro de 2020
Em Viana do Castelo, no Teatro Sá de Miranda a 15 de Fevereiro de 2020
Em Torres Novas, no Teatro Virgínia a 29 de Fevereiro de 2020
No CCB – Centro Cultural de Belém de 4 a 9 de Março de 2020
a voz dos poetas prog A VOZ DOS POETAS
Biblioteca da Imprensa Nacional (Rua da Escola Politécnica)

23 de Setembro – Mário Cesariny por Maria João Luís e Jorge Silva Melo
11 de Novembro – José Gomes Ferreira por João Meireles (distribuição em curso)

EM VOZ ALTA prog EM VOZ ALTA
os nossos poetas leituras de poesia portuguesa pelos Artistas Unidos

Livrinhos de Teatro

K 126 Max Frisch

O SENHOR BIEDERMANN E OS INCENDIÁRIOS / ANDORRA
De Max Frisch
Livrinhos de Teatro nº 126 Artistas Unidos/Cotovia

Livraria online »»

Subscrever Newsletter