DIAS DE VINHO E ROSAS / CENAS DA GRANDE PANORÂMICA

de Owen McCafferty

Tradução de Joana Frazão
Livrinhos de Teatro nº 60 Artistas Unidos / Livros Cotovia

Cinquenta anos depois da peça original (de J.P.Miller, para a televisão), e quase tanto depois do belíssimo filme de Blake Edwards, o irlandês Owen McCafferty cria um novo texto a partir da relação destrutiva de duas personagens solitárias. E revelou um particular talento para aquilo a que o Sunday Times chamou “o vitríolo da dor e da emoção”.
E como quase sempre, nos Livrinhos, um outro texto - ambicioso, lindíssimo, impossível.

Sinopse:
A revelação em Portugal de uma das vozes mais cruéis do novo teatro irlandês. Mc Cafferty é um escritor impiedoso que não recua perante o negrume ou a melancolia, criando um teatro em que personagens
dilaceradas se digladiam pela vida. O cinema anda por perto, quer na origem de Dias de Vinho e Rosas quer na ambição de Cenas da Grande Panorâmica. Um mundo próprio, feito de destroços e ternura.

 

10.00

L60